Mês: abril 2014

Médico boliviano é suspeito de abusar de pacientes em Goiás

Um médico ginecologista boliviano, naturalizado brasileiro, foi preso por policiais da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam) em Goianésia (GO) por suspeita de abusar de pacientes. As informações foram divulgadas pela Polícia Civil no sábado. De acordo com a delegada Poliana Bergamo, Oscar Ribera Paniagua, 64 anos, teria cometido os crimes entre 2012 e fevereiro deste ano. Segundo o relato das vítimas, com idades entre 23 e 48 anos, em todos os casos Oscar agia de modo semelhante. “Ele fazia elogios e perguntas impróprias às pacientes. No final, as segurava e tentava beijá-las na boca”, detalhou Poliana.  Duas das vítimas contaram à delegada que o médico também atuava também como clínico geral. Durante as consultas, ele questionava se as mulheres haviam feito cesarianas e pedia para ver as cicatrizes. De acordo com a polícia, em um dos casos, a paciente buscou atendimento apenas para obter uma receita para medicamento controlado. Mesmo assim, Oscar pediu, segundo a vítima, para que tirasse a roupa e acariciou sua vagina por quatro vezes. Poliana contou que até o momento quatro vítimas procuraram a Polícia Civil. A delegada acredita que, com a notícia da prisão, outras vítimas se encorajarão em denunciar os abusos. “Nestes casos é comum a paciente não esboçar reação inicial, pois há uma perplexidade momentânea, seguida pelo sentimento de indignação e revolta posterior. Pedimos que outras vítima procurem a Polícia Civil para denunciar esse médico”, pediu a delegada. Oscar trabalhou em três...

Read More

Renegociação de dívidas do BNDES custará R$ 92 bilhões ao Tesouro

agencia Brasil A renegociação de R$ 238 bilhões de dívidas do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) com o Tesouro Nacional custará R$ 92 bilhões para as contas públicas nos próximos anos. Segundo economistas, a troca do indexador da dívida aumenta os gastos do Tesouro com os juros, tornando mais difícil o controle do déficit nominal – resultado negativo das contas públicas após o pagamento de juros. Desde 2009, o Tesouro emprestou R$ 305 bilhões ao BNDES por meio de injeções de títulos públicos. Com as vendas dos papéis no mercado, o banco de fomento consegue dinheiro para aumentar o capital. A instituição empresta aos empresários com correção pela taxa de juros de longo prazo (TJLP), atualmente em 5% ao ano. No entanto, até agora, estava obrigada a quitar os empréstimos do Tesouro com correção pela Selic, taxa básica de juros, hoje em 11% ao ano. Por meio de uma série de portarias editadas nos últimos meses, o Ministério da Fazenda trocou a Selic pela TJLP como indexador da dívida do banco. As medidas, na prática, transferiram do BNDES para o Tesouro Nacional a tarefa de arcar com o custo da diferença entre as duas taxas. Segundo o Tesouro, a mudança evita descasamentos no balanço do banco que poderiam prejudicar a instituição no futuro. No entanto, economistas ouvidos pela Agência Brasil alertam para o aumento dos juros da dívida...

Read More

Federais vão às ruas em homenagem às maiores vítimas da crise na PF

Na semana passada mais uma tragédia impactou os policiais federais, que amargam a pior crise institucional da história do órgão. Conforme levantamento dos sindicatos, nesta última sexta-feira, 28, ocorreu o 12º suicídio de um policial federal na gestão do atual diretor-geral Leandro Daiello. Em protesto, nesta quarta-feira, 02, agentes, escrivães e papiloscopistas federais de todo o país vão realizar atos públicos em homenagem aos cidadãos brasileiros que um dia escolheram dedicar suas vidas à Polícia Federal, mas infelizmente não receberam o mesmo compromisso do órgão que juraram defender. Os sindicatos da Polícia Federal em cada estado planejam promover homenagens,...

Read More