Em nota oficial, a Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista, esclarece boatos de invasão a uma de suas secretarias durante a nova gestão e afirma revelar desvios e abertura da famigerada caixa preta anunciada em campanha, conforme destacaram na nota: “que serão revelados na sua real dimensão após a conclusão da apuração dos desvios e do relatório final de transição que será encaminhado ao Tribunal de Contas, e às autoridades competentes federais e estaduais, ao final de março.”

Sobre o fato, o Prefeito Municipal Herzem, durante um programa vai que vai ao ar diariamente pela Brasil FM, ao meio-dia, prometeu que interpelará judicialmente 2 blogueiros e radialista, que teriam publicado falsas acusações sobre uma suposta invasão noturna de hackers, na Secretaria de Finanças do Município. Ele lembrou que, apesar de prometer não processar jornalistas, fará com que os profissionais, a quem adjetivou de “pistoleiros morais”, provem na Justiça o que vem divulgando, segundo Herzem causando insegurança institucional e apreensão na sociedade. “Não admitirei deboche”, disse o prefeito, sem citar os veículos envolvidos. Para isso, Herzem Gusmão acionou Ademir Ismerim, responsável pela assessoria jurídica de sua campanha, que entrará com o processo logo na segunda-feira (6).

Entre os boatos e acusações, o desfecho para a peleja já tem data marcada e anunciada.

Vejam a nota da Prefeitura em sua íntegra:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

A Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista nega veementemente que houve qualquer invasão, ou tentativa de invasão, de suas dependências e de suas secretarias durante essa gestão.

A narrativa de uma rotina administrativa comum num momento de troca de governo, para garantir a segurança institucional dos dados da prefeitura, realizada nas salas do núcleo de tecnologia, não pode ser tratada com base em boatos, sem nenhuma consulta formal ao executivo municipal.

Esse tipo de versão está sendo insistentemente levantada desde 11 de janeiro, plantada na imprensa por quem teve seus interesses contrariados, que serão revelados na sua real dimensão, após a conclusão da apuração dos desvios e do relatório final de transição que será encaminhado ao Tribunal de Contas, e às autoridades competentes federais e estaduais, ao final de março.

A versão divulgada em redes sociais e apresentada de forma distinta da realidade dos fatos, ao dar contornos políticos a um fato administrativo normal, colocou em cheque reputações e valores éticos de pessoas, o que exigiria mais responsabilidade.

A Administração Municipal reitera que está ao lado da comunicação social, que deve se ater aos fatos, e não servir para destruir honras, e assim, com coerência, saber da dimensão e importância do seu papel junto à sociedade.

Entendemos positivamente o papel crítico do jornalismo. Não iremos interferir no trabalho da imprensa, nem nunca será nossa intenção, e não se tornará rotina respostas a suposições e ilações. Mas nesse tipo de situação temos a obrigação de nos posicionar para restaurar a verdade e a justiça, e assim reparar danos morais.

A Prefeitura de Vitória da Conquista segue no firme propósito de construir uma gestão técnica, transparente, de diálogo, e mais preocupada com o interesse público do que com jogos políticos de grupos contrariados, e ainda inconformados com o resultado das urnas e com a soberania do povo conquistense.